All you need is love…

Tô meio perdida. Tanta coisa pra “dizer”, mas nem sei por onde começar…

Eu planejei o mês inteiro, uma coisa. Eu ia passar o feriado da páscoa na casa da minha menina, com meu monstro preferido e a pimenta do meu reino. Ia ser tudo lindo, ia ser tudo perfeito, mas tudo virou do avesso. Meu reino caiu, puxaram o tapete que estava embaixo de meus pés como quem puxa a toalha de mesa com coisas em cima sem a intenção de derruba-las, com extrema rapidez, mas tudo que estava lá caiu em câmera lenta no chão e o unico som, no fim das contas, foi o choro de uma criança esquecida sozinha em um quarto vazio, frio e escuro, totalmente escuro.

O pior de tudo isso, é apenas descobrir que mais uma vez não fui eu que desisti de tentar. Mas eu não quero começar pelo fim, literalmente falando.

Estou eu, pensando “vai ser uma merda conseguir dormir na porra do ônibus”, e eis que aparece um ser muito louco na minha vida, sente do meu lado, e começa a conversar comigo se mostrando um excelente companheiro para essa possivel insone viagem noite a dentro. o que me faz pensar o quão louca é a vida, que insere pessoas que possivelmente nós so veremos naquele dia, e elas se tornam amigas de infancia, contando toda a sua vida. Possivelmente eu não o veja nunca mais, ou veja, quem sabe…

Meu monstrinho me esperava na rodoviária, e de lá, fizemos a surpresa para nossa menina, que ficou extremamente feliz com a minha surpreendente aparição. Foi um dia cheio de bons acontecimentos. Risos, MUITOS risos, seguidos de doritos (semnpre o doritos) com vodka, jogatina, musica boa,  reecontros e pedidos de desculpas. Mas eu me sentia um pouco vazia, embora estivesse transbordando de felicidade pela companhia. Dias antes dessa viagem, eu ja sentia que algo de ruim aconteceria, mas talvez eu nao estivesse atenta o suficiente. A distancia naquele momento talvez fosse mais distante ainda. Os dias foram passando. Dias INCRÍVEIS, que só me fizeram ter certeza de algo que eu ja sabia, mas não aceitasse por completo, sei lá. Eu deveria estar totalmente feliz, deveria.

Depois de dias maravilhosos, uma despedida chorosa, uma silenciosa e uma cheia de promessas jogadas no ar para serem agarradas (ou não) tudo depende do ponto de vista. Não gosto de dizer tchau, adeus, até logo e derivados, mesmo elas sendo necessárias em determinados momentos. Meu coração apertou, e eu senti que aquele dia ainda estava começando com coisas “ruins”.

Chegando na segunda etapa da minha viagem, nada mudou, nada. Prssoas e coisas e lugares, tudo do mesmo jeito que eu deixei da última vez que aqui estive. Mas isso, de fato, nao me importae nunca vai me importar, ja me acostumei. O problema, foi quando o dia terminou, a noite chegou e eu sentei na frente do pc, pra dar sinal de vida.

Não foi necessario mais do que algumas poucas palavras pra eu saber onde tudo terminaria. Chorei feito criança, fiquei sem ar, desesperada de verdade, queria morrer. Li o que eu ja sabia. So tive mais certeza de tudo ainda. Depois de “entender” que perdi meu chão, me senti de volta no maior dos paradoxos novamente. Tô confusa, por todos os ultimos acontecimentos, e pelos antigos. Pecando pelo mesmo erro, depois de tanto tempo.

Mas de uma coisa, eu tenho certexa, e me orgulho. Não fui eu que desisti. Na verdade, não ha uma desistencia. Mas uma vez sou refém do maldito tempo. Preciso aceitas, entender, administrarm tudo aqui dentro e ver onde tá aquilo que eu quero de verdade, mesmo que a minha felicidade, esteja em ficar sozinha.

Dramas à parte, não vou mentir, to sofrendo paracaralho. E é só isso que tenho a dizer, mesmo querendo gritar pro mundo o que se passa aqui dentro. Vou reservar meus sentimentos so para quem tem que saber deles.

Eu, nesse momento, só posso garantir, que eu estarei sempre aqui, e que amo com todos os poros do meu corpo, e é magnifico sentir a cor do vento e ver o gosto que ele tem, depois que senti que o amor não era só meu, mesmo com todos os problemas, ele permanece, fica aqui e está encrostado no meu coração.

Eu amo você, e preciso do seu amor. Só isso. Preciso de você “aqui” comigo, seja lá onde esse “aqui” for.

Anúncios

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s