Coisas (nada) Frégeis

Ela queria falar. Ela queria realmente falar. Ela não encontra as palavras. Ela não consegue digerir os fatos. Ela se recolhe, se afasta. Ela tenta entender o que fez de errado. Ela ri tentando não chorar, e chora tentando sorrir. Ela queria que todos fossem azuis, todos… Ela perdebe que aquele azul, ja não é mais um azul tão bonito, tão real. Ela percebe que aquele azul todo, ja não tem mais sentido, aquele azul nunca será mais como era antes, desbotou, encardiu, perdeu todo o colorido que um azul deve ter. Ela fica se perguntando se foi a falta de uso, se guardou por muito tempo aquele azul dentro do armário. Ela enfim, percebeu que aquele azul, janão era mais azul, aquele azul, foi embora.

Eu queria dizer tantas coisas. Na verdade, eu tenho muitas coisas mesmo para dizer, mas nesse mmento, as palavras estão tão embaralhadas na minha cabeça que eu não ia dizer coisa com coisa. Tá, eu sei que eu nunca digo coisa com coisa, mas eu tomei dano agravado, minha alma ta retalhada e eu já nem sei mais em que parte do corpo esta o coração. Minha razão, prudente como só ela e louca como só eu, pediu que eu me ausentasse.

Eu só queria a minha cama, o meu travesseiro, e o meu pequeno me dando muitos beijos e dormindo abraçadinho comigo, pq pra ele, não importa o tamanho do espaço, que ele se gruda em mim na hora de dormir. Sinto falta dele cheirando meu cabelo, e sinto falta do cheiro do cabelo dele também. Não só do cabelo, mas do corpinho roliço dele, das dobrinhas, do sorriso espaçado, das caretas, brincadeiras, sapequices… Só ele, e mais nada, nem ninguém.

Hoje me perguntaram, se eu soubesse “manhã” de tudo que eu iria passar na vida, se eu faria tudo de novo. Sim, eu faria, sem tirar nem por nada. Com todos os erros e acertos. Com todos os defeitos e qualidade. Apesar de tudo, eu sou feliz, pena que não posso dizer o mesmo de muita gente que eu conheço.  Algumas coisas são tão simples, e a gente complica tudo, sem perceber. Não existem maquinas do tempo, ou tratamentos de esquecimento como em “Brilho eterno de uma mente sem lembranças”. Imagine como seria a vida sem dor. Digo melhor, pense na vida sem o sofrer, sem a decepção, sem o querer, sem o amor e sem mais um monte de coisas que tornam o mundo real. Não existiriam músicas, poemas, versos, prosas, pensamentos, não existiria nada de interessante. Seriamos robotizados, talvez, não sei. Pavoroso pensar nisso.

Não quero escrever mais. Apaguei o texto gigantesco que eu tinha escrito. Desnecessario, perdi meu tempo, mas tudo bem…

Para o meu pequeno grande homem, pq a saudade tá apertando cada dia que passa:


Marisa Monte – Mais uma vez

Mais uma vez eu vou te deixar
Mas eu volto logo pra te ver
Vou com saudades no meu coração

Mando notícias de algum lugar…

Eu sei, que muitas vezes te fiz esperar demais
Mas mesmo na distância o meu pensamento voa longe demais
Fico imaginando você sofrendo na solidão

Uoouuuu

Quando eu vou deitar penso em você em seu quarto dormindo

Ahhhh

Longe de você meu bem, longe da alegria
Longe de você meu bem, longe do nosso lar …. (2x)

Mais uma vez eu vou te deixar
Mas eu volto logo pra te ver
To com saudades no meu coração

Mando notícias de algum lugar…

Eu sei, que muitas vezes te fiz esperar de mais
Mas mesmo na distância o meu pensamento voa longe demais
Fico imaginando você sofrendo na solidão

Uoouuuu

Quando eu vou deitar penso em você em seu quarto dormindo

Ahhhh

Longe de você meu bem, longe da alegria
Longe de você meu bem, longe do nosso lar …. (2x)
Mais uma vez…

Anúncios

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s